sábado, 16 de fevereiro de 2008

Desabafo post XXXXLL

Bem, se a semana começou mal, também tinha que acabar mal.
No Dia dos Namorados parti um dente, rica prenda, lá tive eu que ir ontem á dentista e para a semana tenho que lá voltar, aiiiiiiii.
E para variar, mais uma vez chateei-me com o meu marido.
Já o conheço á mais de 9 anos e podem acreditar, nunca consegui ter uma conversa com cabeça, tronco e membros.
Se estou confusa e peço uma opinião, ainda fico mais confusa…
Se nos chateamos porque ele fez alguma coisa, no fim da conversa, acabo eu por sair como a má da fita…
Então há alturas que fico mesmo em baixo, não gosto nada de ficar assim pois começo a pensar, a pensar, a pensar, o que é mau sinal, porque só penso em coisas que não devo e só me vêm á memória tudo de mau que acontece.
Também se tivesse que por numa balança as coisas boas e as más, as más ganhavam de certeza em tudo.
Ontem foi um daqueles dias que me apetecia fugir, ir até á praia andar, ver o mar, mas não tenho coragem para fazer este tipo de coisas sozinhas, então pedi á minha mãe e mana para ficarem com o Kiko, porque precisa de estar um bocado sozinha e vim para casa, deitei-me na cama, pensei, chorei, pensei, chorei… até que acabei por adormecer, acordei era, quase 21h. A minha irmã veio-me trazer o Kiko eram 22h, reparou logo que eu não estava bem, mas também não perguntou porque já sabe o porquê e quando estou assim não estou para ninguém, acho que nem memo para mim.
Depois de tanto pensar e lembrar-me de muita coisa, só me vinha á cabeça umas palavras que a Susana me disse e que realmente é verdade. Disse-me que quem estiver de fora e não souber um pouco da minha vida, do que se passa e que me ouça falar, vão pensar que eu sou “maluca”.
Isto porque:
Falo que me quero divorciar, que vou sair de casa, mas ando á procura de casa…
Digo que não aguento mais esta vida, mas estou a pensar em ter outro filho… e como estas outras coisas que se contrariam umas ás outras…
E agora pergunto-me eu a mim própria:
“Ana, o que queres fazer da tua vida afinal??”
Respondo:
“Não sei… não sei o que quero, ou melhor, sei e não sei…”

Eu sei que é confuso, mas a Sue entende-me porque ela acompanhou o meu namoro, casamento, a minha vida. Ela é minha melhor e grande amiga, sim AMIGA, porque é daquelas que se tiver que dizer alguma coisa que me magoe mas que é para o meu bem, ela diz, o que hoje em dia á poucas pessoas que tem essa coragem.

Então é assim por um lado, quero-me divorciar, começar uma vida nova ao lado do meu filho, tentar ser feliz da melhor maneira possível, tentar viver e gozar a vida, coisa que com o meu marido é impossível fazer, ele trabalha de manhã á noite, não goza a vida, é raro ter férias, tem uma folga por semana, só vive para o trabalho. Eu não tenho vida nenhuma com ele e no fim para piorar tudo é de uma família enorme, trabalham e adoram andar juntos, então até no dia de folga tem que andar uns atrás dos outros. Ele prefere andar com eles do que comigo, a eles não sabe dizer a palavra NÃO.

Por outro lado… eu Amo-o, gastei tantos anos da minha vida ao lado dele, já sofri tanto e agora acabar assim… Queria fazer com que ele pensasse mais em NÓS, “ eu, ele e o nosso filho”, que conseguisse ser mais independente, porque para qualquer coisa tem k consultar os irmãos, não são capazes de tomar uma decisão sozinhos.
Andamos a ver casas, mais eu, claro porque tenho mais tempo, perto do nosso emprego, só que para aqueles lados os apartamentos são super caros, um T3 vai para 350 000€ e um T4 para 400 000€, no mínimo. Quem é que pode????????? Há um sítio que ele adora que é só de moradias, só que claro uma casa nova ali não é menos de 450 000€ e usadas vão para os 350 000€ é um absurdo e além disso eu prefiro um apartamento. Então porque não ir para um sitio onde sejam mais baratos??? Lá andamos a ver alguns, vimos um que gostamos que só está pronto para o próximo ano mas tem um andar modelo, um T3 e custa 254 000€, quase metade do que no sitio que ele gostava, e fica a +- 10Km do trabalho, não podemos ter tudo… Só que claro, está em construção, já tem alguns vendidos mas já se sabe que os melhores são os 1ºs a serem vendidos, então dissemos ao Sr. que se fosse para ficar era o T3 no andar X se por acaso aparecesse alguém lá interessado que nos desse um toque, e claro que apareceu… E o Sr. ligou a dizer, o meu marido começou logo a dizer k é bluff do vendedor, mas eu sei que não é. Claro que temos que tomar uma decisão rápida, quando lhe disse que o Sr. ligou disse que depois falávamos…
Pois o pior é ele tirar 5 minutos da vida dele para falar com a mulher, logo num assunto que tem que tomar uma decisão. Mas se fosse para ir jantar com os irmãos ou jogar bola ou cartas até ás tantas já tem tempo… mas pronto.
Ontem estávamos almoçar e a minha mãe e irmã vieram ter connosco e trouxeram o Kiko do infantário, então dei sinal á minha irmã para ela lhe falar da casa e ela lá perguntou: “Então e que tal a casa?” e ele disse que era muito fixe, bla, bla, bla, mas quando acabou com uma frase eu vi logo o fim do filme todo.
Ele disse “ Longe por longe mais vale ficar onde estamos.”
Caiu-me tudo ao chão, fiquei mesmo em baixo, então lá comecei eu a pensar… foi quando vim para casa.
Não sei o que fazer á minha vida, toda a gente diz que eu é sei, que eu é que tenho que tomar a decisão que achar melhor para mim, o pior é que não sei, não sei e não sei e também tenho medo de não tomar a decisão certa. Já sei que não é fácil acabar um casamento e começar tudo de novo, mas quando há um filho pensamos 2 vezes, não é???? Olhem não sei mesmo o que fazer.
Só sei de uma coisa, estou triste e estou mesmo a imaginar o fim-de-semana que vou ter, passado em casa, metida na cama, a pensar, mas a pensar em quê???
Devo mesmo estar a ficar maluca.

Bom fim-de-semana para todas e desculpem o desabafo estúpido XXXXXL, acho que já nem sei o que escrevi, lol.
Obrigada por me aturarem, então a Sue e a Xana... tadinhas.

7 comentários:

Alice disse...

não é fácil tomarmos decisões que mudam tantoa nossa vida, principalmente, porque não fazemos ideia o que é melhor ... gostava de te poder ajudar, mas ninguém melhor do que tu, saberá pesar os prós e os contras ...

Força e beijinhos

Maria disse...

Realmente não é uma situação facil essa de ter de decidir algo que muda radicalmente a nossa vida e ainda para mais quando isso não afecta so a nossa vida.
Dificil ou facil,tens de ver o que é melhor para ti e o que no futuro te vai fazer mais feliz.
Espero que os dias te tragam a calma necessaria para pensares e decidires.

Muita força!
Beijinhos

Mara disse...

As mudanças nunca são fáceis... mas são inevitáveis...
Estás bem assim? (Não parece...)
Estás FELIZ? (Não parece...)
São mais algumas perguntas deste tipo que tens que responder honestamente... a ti mesma. A mudança tem que começar dentro de nós primeiro... tens que perceber o que queres mudar e como mudar, com um único objectivo: a TUA felicidade... Não podemos passar a vida a fazer sempre a mesma coisa à espera de resultados diferentes, percebes?...
Beijinho grandes

Ana e Kiko disse...

Mas o problema todo é k não sei o k fazer, toda a gente diz k tenho k ser eu a tomar a decisão, mas eu não sei :(, precisava k alguém chegasse ao pé de mim e disse-se.

Xana disse...

Aqui não há coitadinhas, há pessoas que gostam de ti e que querem o melhor para ti, mas não podem tomar decisões por ti.
Tens que ser tu, arranja coragem mulher.`
És uma Mulher do Norte, carago,:)
Olha que tenho várias na familia e em casa, sei bem do que falo.
Jinhos
Xana

A mamã disse...

mil beijinhos
paula

Anita disse...

ufff..
Ele há decisões dificeis, e tu estás numa delas.
Eu lembro-me que quando ainda namorava com o meu ex, houve um amigo meu já mais velho, advogado, com experiência que me disse: Estás a proletar o inevitável..quanto mais cedo tomares uma decisão melhor para ti. Eu pensei, este fulano é tonto..alguma vez??
Na verdade...estive somente 3 anos casada.O fulano tinha razão.

Seja o que fôr,krida Ana: coragem, enfrenta o toiro pelos cornos, e já sabes, quanto mais depressa melhor.

Bjo grande