domingo, 22 de junho de 2008

Não sei o que faça...

Estou entre a espada e a parede, tive uma proposta de trabalho e não sei o que fazer.
O meu marido, a minha mãe, irmã, todos a quem pedi opinião são contra eu ir.
Eu trabalho com o meu marido, não directamente mas no mesmo sitio, o que para mim é mau, já trabalhei com ele(mesmo ao lado dele), passei-me, homem e mulher juntos não dá, sai de lá, a nossa relação melhorou muito mesmo, depois tive o Kiko e ele começou a ficar doente e eu a ter k faltar, surgiu então a hipótese de eu ir trabalhar outra vez com ele, fiquei onde estava até o Kiko fazer 1 ano e depois despedi-me.
Claro que a trabalhar com ele é diferente, entro e saiu á hora que quero, sábado e domingo tou em casa e no outro não estava tinha turnos. Se for preciso faltar, falto sem dar satisfações a ninguém. Já sei que toda a gente quer um emprego assim, mas... claro que tenho responsabilidades e muitas, mas é diferente, falta-me aquela coisa, aquele compromisso.
Neste que tenho a proposta no inicio vou ganhar menos 300€ é dinheiro muito dinheiro, mas pelo que já passei sei que uma pessoa se gere conforme o k ganha, se ganhar 500€ faço a minha vida por 500€ e chego ao fim do mês sem nada, se ganhar 1000€ é igual, lol.
As únicas coisas que não me puxam mesmo é por causa do Kiko, com horário de sair ás 24h, kem vai ficar com ele???? O meu marido trabalha até tarde, a minha irmã e mãe fazem turnos, pode ás vezes dar mas outra não e não estou para andar a pedir a ninguém, não quero que o Kiko ande aos saltos de casa em casa.
Agora também ao pensar ter outro bebé como era??? Tinha que adiar, não ia para um emprego novo e engravidar, não era justo.
E por fim o curso de Doula que é o que eu quero mesmo fazer e com este emprego tenho o tempo do mundo para me disponibilizar para o exercer.
Não sei mesmo o que faça e o pior é que tenho que dizer hoje alguma coisa, aiiiii tou mesmo perdida.

9 comentários:

Maria José disse...

Olá, já algum tempo que visito o teu blog será que possa adicionar o teu blog ao meu.
bjs

Mara disse...

Bem... não queria estar no teu lugar... É uma decisão bem difícil, mas seja qual for a que tomes, vai ser a mais acertada! Eu acho que devemos seguir o nosso coração e a nossa vocação, sempre que possível. E é como dizes... se ganhamos 500, gastamos 500. Se ganhamos 1000... gastamos 1000. Boa sorte!
Beijinhos grandes

Sofia disse...

hummmmm pensa bem mesmo naquilo que vais fazer! realmente não gostava de estar no teu lugar...
beijnhos grandes e boa sorte!

A mamã disse...

hummmmmm parece-me mais os contras que os prós não achas???
bjs
paula

Xana disse...

Pensa bem nos prós e nos contras, pensa com a cabeça e com o coração.
Pensa em tudo mesmo, vê se é mesmo isso que queres, vê bem como fica o kiko, sem pai e sem mãe.
Jinhos e boa solução
Xana

AB disse...

È uma situação complicada minha linda. Se por um lado é desgastante trabalhar ao lado do marido todos os dias, em casa e fora de casa, também é complicado aceitar uma proposta que além das limitações que um trabalho por conta de outrém dá, ainda te dá um ordenado mais baixo. Não sei que te diga.
Beijinho

Tété & Xavier disse...

Pois essa decisão é somente tua e tens que ponderar tudo muito bem.
Que seja a melhor decisão para todos!
Boa sorte ;o)
Beijos
Tété & Xavier

FiLiPa MaRqUeS disse...

ola miga gostava tanto de te poder ajudar mas e uma decisao k so tu a podes tomar.
Tenho um desafio no blog passa por la jokas

Moranguinha disse...

Pois entendo-te bem.
Pensa para ti. O que queres mesmo. No entanto se vais ganhar menos e regalias menores acho que no teu lugar aguardava e depois então mudava para Doula. Mas trabalhar com o marido não é facil por isso não sei.
Boa escolha!
Jokas